13 milhões de brasileiros têm doenças raras

Compartilhar no WhatsApp!

São mais de 8 mil doenças deste gênero, e diagnóstico é um dos principais desafios


(Foto: Getty Images)

80% das doenças raras são decorrentes de fatores genéticos e 20% originárias de causas ambientais, infecciosas ou imunológicas

A Organização Mundial da Saúde estima que 65 pessoas em cada 100 mil habitantes possuam uma das 8 mil doenças raras catalogadas pela medicina, calcula – se que no Brasil, esse número chegue a 13 milhões, maior do que a população da cidade de São Paulo.


Roberta Pontara de Carvalho, biomédica e coordenadora de Laboratório da Afip Medicina Diagnóstica, tem sua trajetória de vida marcada por uma doença rara. Seu marido foi diagnosticado com Hemoglobinúria Paroxística Noturna (HPN) após sofrer um AVC, em 2014, com 32 anos de idade, consequência da doença até então não diagnosticada.


A doença é caracterizada por uma anemia hemolítica, ou seja, quando a medula óssea não é capaz de repor os glóbulos vermelhos que estão sendo destruídos.


““Hoje meu esposo segue em tratamento, pois a doença não tem cura. O processo de reabilitação é contínuo, com fonoaudiologia e fisioterapia, porém ele convive com algumas sequelas. Diante do ocorrido e da gravidade do AVC e da doença ele está muito bem. Tivemos e temos o apoio de várias instituições. A rede de apoio, o convívio nessas intuições com outros doentes nos conforta e aquece o coração, nos mostra que não estamos sozinhos”, explica.


A biomédica alerta que o mais importante é a informação. Saber que as doenças existem e a divulgação pode chamar a atenção para o problema. "Sempre repito que, se tivéssemos descoberto a doença a tempo o AVC poderia ser evitado", diz.


Como diagnosticar doenças raras


De acordo com Roberta, 80% das doenças raras são decorrentes de fatores genéticos e 20% originárias de causas ambientais, infecciosas ou imunológicas. Ela explica que a maioria dos casos, aproximadamente 75% manifestam-se na infância. “Por ser algo de difícil diagnóstico, pode-se levar anos para o início do tratamento”, afirma.


Para o diagnóstico da Hemoglobinúria Paroxística Noturna, por exemplo, realizamos o exame citometria de fluxo, CD55 e CD59 que consiste em uma coleta de sangue periférico (coleta de sangue comum, como outros exames). É específico pois identificamos nesse exame a diminuição das proteínas nos glóbulos vermelhos (CD55 e CD59) e isso tem como consequência a hemólise.


Fonte: GPES

13 milhões de brasileiros têm doenças raras 13 milhões de brasileiros têm doenças raras Reviewed by Redação on 3/04/2021 06:31:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-