Puberdade precoce está cada vez mais presente nas crianças

Compartilhar no WhatsApp!

Especialistas relacionam a puberdade precoce com alimentação e hábitos das crianças, e podem trazer riscos à saúde delas


(Foto: Getty Images)

A ciência ainda não tem uma evidência concreta do porquê da puberdade precoce

Surgimento das mamas, crescimento dos pelos pubianos, aparecimento de acnes e pelos faciais, é imaginável em um adolescente, mas alguns casos fazem parte da vida de uma turma mais nova. Os jovens estão amadurecendo cada vez mais cedo, dando a impressão de que já nascem prontos. Entretanto, na realidade, a puberdade precoce está cada vez mais presente no desenvolvimento dos jovens e pode ter um grande problema na saúde deles. 


A ciência ainda não tem uma evidência concreta do porquê da puberdade precoce, mas tem algumas pistas. Segundo a Associação Médica Brasileira (AMB), 80% dos casos se desenvolvem pela sua forma padrão, como a puberdade central verdadeira, onde o corpo libera de forma antecipada a produção dos hormônios da testosterona, nos homens, e do estrogênio, na mulher. 


De forma natural, a fase de liberação hormonal se dá na adolescência, entre 10 e 16 anos. Na puberdade precoce, esse desenvolvimento se dá antes e a partir dos 8 anos de idade. Pesquisadores afirmam que a maioria dos casos estão relacionados ao comportamento social da criança. As meninas, são as que mais desencadeiam a puberdade precoce, tem como um dos fatores o quadro de elevação nas causas de sobrepeso e obesidade. 


De maneira equivocada, os pais associam o consumo de carne de frango e bovina à puberdade precoce, pois muito se falam que este tipo de alimento tem a presença em grande escala de hormônio. A Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN) desmistifica essa polêmica, já que esses animais não tem estrogênio. 


Puberdade precoce dá sinais? 


A puberdade precoce tem sinais característicos como o desenvolvimento de um adolescente. Preste atenção, se o seu filho de 8 ou 9 anos é mais alto do que os amiguinhos, se já possui pelos pubianos mais grossos e, nas meninas, o desenvolvimento das mamas e a primeira menstruação antecipada, pode ser sinal da puberdade precoce. Além disso, um sintoma muito comum da adolescência é a presença de acnes, o que na puberdade precoce se torna visível também nesta galerinha. 


Os sintomas são mais fáceis de identificar nas meninas, pois acabam menstruando mais cedo e tem o desenvolvimento do broto mamário mais evidente. Nos meninos, esse diagnóstico não é tão visível quanto das garotas, mas é preciso estar atento na alteração da voz, aumento peniano, presença de pelos nas pernas. 


O grande desafio da medicina tem sido identificar os fatores que desencadeiam a produção hormonal precoce. Alimentação e sedentarismo são as mais prováveis, já que o consumo de gordura e sódio podem aumentar a produção de estrogênio e testosterona. Outro fator é a presença do gene para puberdade precoce presente no pai ou na mãe, mas a Associação Médica Brasileira afirma que a condição pode não ser hereditária, e não necessariamente os filhos poderão desenvolver a doença. Especialistas também afirmam que tumores infantis e meningite podem causar a puberdade precoce, já a presença de células cancerígenas são fatores que desencadeiam os hormônios. 


A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) realiza estudos para projeção da puberdade precoce no envolvimento do câncer de mama e ovário. Há indícios de que a puberdade precoce aumenta as chances de a mulher desenvolver o câncer de mama, já que a mulher fica mais exposta à liberação do estrogênio.


Nos homens ainda não é possível afirmar que a puberdade precoce pode aumentar as chances do câncer de próstata, mas como o jovem ficaria mais exposta à testosterona, pode sim, ter um fator de desencadeamento da doença. 


Medicamentos para puberdade precoce 


A maioria dos casos de puberdade precoce, de forma idiopática, quando não há uma causa patológica específica, tem seu tratamento de forma padrão, através de medicamentos que inibem o desenvolvimento excessivo de hormônio.


Estes medicamentos tem seu princípio ativo o acetato de leuprorrelina, que é uma substância inibidora hormonal, que bloqueia a produção dos ovários e dos testículos, e consequentemente atua evitando a produção da testosterona e do estrogênio nas crianças com puberdade precoce. 


É claro que a sua indicação depende de cada nível da puberdade precoce, e é necessário o acompanhamento de um médico especialista. O acetato de leuprorrelina não é encontrado em farmácias e drogarias comuns, como a do seu bairro, por exemplo.


Empresas farmacêuticas como a Singular Medicamentos comercializam estes produtos em diferentes dosagens e marcas laboratoriais. “Nós percebemos um aumento na aquisição do acetato de leuprorrelina. Isso pode ser um fator que as crianças estão cada vez mais com a doença”, afirma Thais Miraldo, gerente de marketing da Singular Medicamentos. 


A Singular Medicamentos é uma das pioneiras no tratamento da puberdade precoce com o acetato de leuprorrelina. “Desde 2011, quando a empresa foi fundada, damos atendimento à pacientes com este medicamento. A tecnologia evoluiu e permitiu que as crianças recebessem medicamentos de qualidade e maior eficiência. Hoje você encontra a leuprorrelina em diversas formas, o que garante uma maior abrangência no tratamento”, afirma a Thais. 


Fonte: Singular Medicamentos

Puberdade precoce está cada vez mais presente nas crianças  Puberdade precoce está cada vez mais presente nas crianças Reviewed by Redação on 1/04/2021 09:02:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-