Câncer: doença também pode atingir os animais de estimação

Mais comum em cadelas do que em mulheres, o câncer de mama em animais também merece atenção

(Foto: Getty Images)
 Entre seus principais sintomas estão inchaços, aumentos, caroços na região das mamas ou próximo a elas, dores e também a presença de secreções
Atualmente o câncer de mama é a doença mais comum entre as mulheres, chegando a cerca de 25% de novos casos todos os anos, segundo ao INCA (Instituto Nacional de Câncer). Mas o que nem todo mundo sabe é que a incidência da doença está maior em cadelas do que em humanas. Atrelada muitas vezes a gravidez psicológica, essa disfunção hormonal que ocorre nas cadelas é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença.

Apesar de não haver como evitar a doença, estudos comprovam que cadelas castradas antes do primeiro cio apresentam apenas 0,05% de chances de desenvolver a doença. Após esse período, as chances aumentam entre 8% e 25%, ou seja, caso não haja a intenção de procriar, a principal orientação é que os tutores castrem as cadelas fêmeas. “Além disso, nos momentos de afago, sempre oriento os tutores a passarem as mãos pelas mamas do animal e ao menor sinal de alteração, mesmo que sinta um caroço do tamanho de um grão de arroz, procure rapidamente um profissional de confiança”, explica Carol Mouco Moretti, médico veterinário do Grupo Vet Popular.

O diagnóstico do câncer de mama é feito através de inúmeros exames, como raio-x do tórax, ultrassonografia do abdômen, exame de sangue e de toque. Entre seus principais sintomas estão inchaços, aumentos, caroços na região das mamas ou próximo a elas, dores e também a presença de secreções. Por se tratar de um tumor, seu crescimento muitas vezes se dá de forma rápida, podendo sucumbir outros órgãos. O tratamento além de cirúrgico pode ser associado a remédios quimioterápicos que causam nos pets os mesmos efeitos que nos humanos, como quedas de pelo, crises de enjoos, diarreia e até vômito. Dependendo do grau de avanço do câncer, é necessário realizar a mastectomia, resultando na retirada de uma mama ou de todas.

Afinal, assim como se dá o processo de prevenção e acompanhamento da doença em humanos, no mundo animal não é diferente. “Esteja em dia com os exames do seu animal, faça consultas periódicas e nunca se esqueça que a prevenção ainda é a melhor maneira de evitar que a doença se espalhe e seja necessária a intervenção cirúrgica e medicamentosa”, finaliza.

Fonte: Girassol Comunicação
Câncer: doença também pode atingir os animais de estimação Câncer: doença também pode atingir os animais de estimação Reviewed by Redação on 10/11/2019 09:32:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-