Com visual impressionante, ‘Longa Jornada Noite Adentro’ exige máxima atenção da plateia

Produção sino-francesa traz segundo longa-metragem do diretor Bi Gan

Crítica | Por Thiago Mendes
thiagomendes@portaltelenoticias.com

(Foto: divulgação)
Direção de arte e fotografia se destacam em novo filme do diretor Bi Gan

Para quem não consegue deixar o celular inteiramente de lado por duas míseras horas, melhor nem se arriscar a ver esta coprodução entre China e França, escrita e dirigida pelo chinês Bi Gan (‘Kaili Blues’, 2015). O mesmo vale aos que têm o péssimo hábito de falar a todo momento durante o filme. Um simples desvio do olhar é suficiente para que se perca o tênue fio da meada que ‘Longa Jornada Noite Adentro’ nos apresenta.

Contudo, a trama é simples. Após 12 anos, Luo Hongwu (Jue Huang) retorna à sua cidade-natal em busca de Wan Qiwen (Wei Tang), com quem passou alguns dias naquela época, sem nunca mais a reencontrar. As pistas não são totalmente claras. O tempo todo o detetive se vê em solo incerto.

O que nos instiga a concentração é a suave alternância entre passado e presente durante a primeira metade do filme. Nela conhecemos a origem do breve relacionamento do casal, anos atrás, enquanto também acompanhamos a tortuosa investigação de Hongwu nos dias de hoje. Não há transições ou artifícios convencionais que indiquem de forma clara tanto o início quanto o final das cenas que compõem as memórias do personagem. Uma pequena desatenção e o roteiro pode parecer confuso.

(Foto: divulgação)
Wei Tang ('Desejo e Perigo', 2007) interpreta
a misteriosa mulher procurada pelo protagonista
Uma vez ligado na ordem dos fatos, aprecia-se melhor o imponente visual de ‘Longa Jornada’. A paleta de cores, por sinal, ajuda a nos localizar no tempo cênico. Verde para o passado, vermelho para o presente. As baixas fontes de luz da fotografia corroboram a ideia de um moderno filme “noir”, famoso estilo dos anos 40 e 50, em que normalmente um policial sai pela noite à procura de uma misteriosa mulher desaparecida.

A movimentação de câmera e a composição dos planos - isto é, a disposição dos personagens e objetos na tela - é algo precioso a Bi Gan, que as executa sempre em benefício da narrativa. A segunda metade, por exemplo, toda no tempo presente, é feita como um único plano-sequência, ou seja, sem cortes aparentes durante sua realização. A “mise-en-scene” do diretor é, de fato, a alma e o melhor de seu filme, cujo ritmo das ações pode causar impaciência e cansaço em certos momentos.

O melhor a se fazer, neste caso, é embarcar na rica jornada sensorial que o diretor propõe, entendendo todo o processo como uma forma de explorar a mente, as memórias e sonhos deste homem, Luo Hongwu, atormentado pelas lembranças de uma paixão do passado que, tal qual a ideia fixa que Machado de Assis incute a todo instante em Brás Cubas, insiste em lhe visitar, exigindo cada vez mais uma resolução definitiva para a situação.

A certa altura, já não importa tanto se a busca será bem-sucedida. Como em boa parte de nossas aventuras pessoais, o caminho percorrido já é, por si só, a melhor recompensa que podemos ter. E este jovem cineasta, Bi Gan, ainda chegando em sua terceira década de existência, e apenas em seu segundo filme, tem demonstrado especial talento para nos entregar experiências deste tipo.

VEJA O TRAILER:
Longa Jornada Noite Adentro (Di qiu zui hou de ye wan) - China/França, 139 min, 2018
Dir.: Bi Gan - Estreou em 09/5.

As opiniões expressas nessa coluna são de inteira responsabilidade do autor e não refletem necessariamente a opinião do Portal Telenotícias.
Com visual impressionante, ‘Longa Jornada Noite Adentro’ exige máxima atenção da plateia Com visual impressionante, ‘Longa Jornada Noite Adentro’ exige máxima atenção da plateia Reviewed by Thiago S. Mendes on 5/18/2019 10:15:00 AM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-