Moderno, ‘Histórias de Amor...’ combate lógica machista de comédias românticas

Maior parte da equipe de produção é composta por mulheres, incluindo roteiro e direção

Crítica | Por Thiago Mendes
thiagomendes@portaltelenoticias.com

Comédias e tragicomédias românticas são lançadas aos montes a cada ano, mas exemplares que vão além das fórmulas consolidadas deste subgênero, procurando ampliar a compreensão dos personagens e seus conflitos, são mais raros. ‘Histórias de Amor Que Não Pertencem a Este Mundo’ perde o troféu de título mais extenso do ano para ‘Uma Dama de Óculos Escuros com uma Arma no Carro’, mas é certeiro ao aprofundar-se em questões e tabus importantes a respeito da afetividade e sexualidade femininas.

(Foto: Andrea Pirrello)
Os atores Thomas Trabacchi e Lucia Mascino interpretam Flavio e Claudia
Com a maior parte da equipe técnica e artística formada por mulheres, incluindo a direção da italiana Francesca Comencini (‘Lo Spazio Bianco’, 2009), que também assina o roteiro com Laura Paolluci e a xará Francesca Manieri, o filme nos conta a história de Claudia e Flavio (Lucia Mascino e Thomas Trabacchi), professores de literatura na mesma universidade, que de maneira inusitada, e até improvável, se apaixonam e vivem um longo e instável relacionamento.

Portanto, o longa parte de uma premissa conhecida pelo público, e segue assim por um bom tempo, com frustrações, encontros e desencontros do casal central. É narrado, no entanto, do ponto de vista de Claudia, algo já não tão comum. Nota-se, também, que os protagonistas não são jovens em início de carreira, como manda a convenção para este tipo de filme. São, ao contrário, profissionais consolidados, já na meia-idade, o que aumenta o senso de realismo da trama.

(Foto: Andrea Pirrello)
Claudia, que enfrenta um grave complexo de rejeição
e torna-se emocionalmente desequilibrada
É sobre essa bem-sucedida harmonia entre o convencional e o incomum que a história se desenrola. Conhecemos a fundo a personalidade insegura de Claudia, que enfrenta um grave complexo de rejeição e torna-se emocionalmente desequilibrada. São dessas situações que os diálogos mais divertidos do filme são criados, embora haja certo descompasso na dose, que nos leva a nos cansar um pouco da personagem.

O frescor é retomado com o ato final, onde, numa sequência onírica, o filme diz a que veio, abordando diretamente temas cada vez menos delicados e omitidos a respeito da afetividade e sexualidade feminina (que, por sinal, enquadram-se perfeitamente a qualquer ser humano). Depois de comer o pão que o diabo amassou para reatar um complicado relacionamento, Claudia encontra alguma paz, sim, mas certamente fora do que décadas de produções do gênero trataram de consolidar como o senso comum para este tipo de desfecho.

Veja o trailer:
Histórias de Amor Que Não Pertencem a Este Mundo
(Amore Che Non Sanno Stare al Mondo)
Itália, 92 min, 2017 - Dir.: Francesca Comencini - Estreou em 15/11.

As opiniões expressas nessa coluna são de inteira responsabilidade do autor e não refletem necessariamente a opinião do Portal Telenotícias.
Moderno, ‘Histórias de Amor...’ combate lógica machista de comédias românticas Moderno, ‘Histórias de Amor...’ combate lógica machista de comédias românticas Reviewed by Thiago S. Mendes on 11/18/2017 07:19:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-