Febre não é uma doença e sim um sintoma clínico


"É apenas um indicativo de um processo em andamento e esse sim deve ser pesquisado, diagnosticado e tratado", diz pediatra

(Foto: Getty images)
Imagem ilustrativa
A febre não é uma doença e sim um sintoma clínico que representa um aviso do nosso organismo de que está em andamento um processo de defesa contra alguma agressão. Entre os quadros que mais preocupam os pais e que mais os levam a uma consulta de emergência, talvez a febre ocupe um dos primeiros lugares. E, em grande parte das vezes, os pais já medicam seus filhos para esse quadro, até mesmo sem medir a temperatura das crianças.

Segundo o Dr. Moises Chencinski, pediatra e homeopata, muita gente se espanta quando ele diz que não é necessário e nem recomendável usar o antitérmico para qualquer febre. “Sabemos que uma criança febril pode ficar mais amuada, alimentar-se mal, tomar poucos líquidos e, assim, ter uma interferência negativa na evolução de sua doença. Dessa forma, quando um pediatra homeopata receita um antitérmico junto com o tratamento homeopático, a intenção não é “curar a doença” e nem “tratar a febre”. A ideia é melhorar o conforto dessa criança para que ela se alimente bem, se hidrate bem, durma bem e consiga usar suas energias no combate à doença”, afirma o médico.

(Foto: divulgação)
Dr. Moises Chencinski
Em março de 2011, foi publicado no Pediatrics, o jornal oficial da Academia Americana de Pediatria, um artigo chamado “Febre e o uso de antitérmico em crianças”. Chencinski diz que, nesse artigo, os autores explicam que a febre não é uma doença e sim um mecanismo fisiológico que tem efeitos positivos quando nosso organismo tenta combater uma infecção. "Ao contrário da preocupação dos pais, a febre, por si só, não agrava a doença e não determina a gravidade dessa doença, não causa agravações neurológicas a longo prazo e, baixar a temperatura tem mais a intenção da melhora do conforto geral da criança do que normalizar a temperatura do seu corpo”, acrescenta.

O especialista afirma que a medicação contra a febre não é uma obrigação e que ela não evitará a convulsão febril, complicação benigna, porém tão temida pelos pais. “A febre é apenas um indicativo de um processo em andamento e esse sim deve ser pesquisado, diagnosticado e tratado. Com a evolução e resolução desse quadro, a febre, juntamente com todos os outros sintomas, irá ceder”, explica.

Fonte: AgeImagem
Febre não é uma doença e sim um sintoma clínico Febre não é uma doença e sim um sintoma clínico Reviewed by Redação on 9/22/2012 01:16:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-