Queda capilar infantil tem impacto psicológico negativo; saiba como identificar queda além do normal

Podendo acontecer por diversas causas, a diminuição na quantidade dos fios de cabelo durante a infância deve ser tratada assim que possível, já que este tipo de doença tem um impacto psicológico extremamente negativo nos pequenos

(Foto: divulgação)
É de extrema importância que os pais fiquem atentos aos cabelos de seus filhos e, ao perceber quaisquer modificações na quantidade de fios, procurem um especialista imediatamente
A perda dos cabelos é um problema comum e que atinge milhões de pessoas em todo o mundo. E, ao contrário do que muitos pensam, a queda excessiva dos fios também pode atingir as crianças, apesar de não ser tão frequente como em adultos. Por isso é de extrema importância que os pais fiquem atentos aos cabelos de seus filhos e, ao perceber quaisquer modificações na quantidade de fios, procurem um especialista imediatamente, já que, quando se manifesta, o problema tem grande influência sobre o psicológico da criança e também dos pais.

Para ajudar você a identificar o problema rapidamente, a dermatologista Dra. Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology (AAD) apontou os principais tipos de queda de cabelo em crianças, que são:

Tinea Capitis

“Transmissível através do contato, este tipo de queda é causada por fungos dermatófitos que colonizam seres humanos, animais e ambientes e é caracterizada por placas sem cabelo em forma de anel com a presença de descamação, coceira local, vermelhidão e inflamação local, além de linfonodomegalia, que é a inflamação e consequente aumento dos linfonodos, também conhecidos como gânglios linfáticos ou ínguas", diz a médica.

Alopecia areata

“Comum na infância e identificada através de diagnóstico diferencial, a alopecia areata é uma condição autoimune de causa ainda desconhecida, mas que está relacionada a fatores como estresse e genética. Quem sofre com a doença pode apresentar placas sem cabelos únicas ou múltiplas e até mesmo ausência de pelos em todo couro cabeludo ou corpo, conhecida como alopecia universal, além de alterações nas unhas", explica a especialista.

Tricotilomania

“Também identificada através de diagnóstico diferencial, esta condição está relacionada ao fato de a própria criança arrancar os próprios cabelos na tentativa de aliviar o estresse, o que acaba gerando placas sem fios no lado contrário a mão dominante da criança. Além disso, a tricotilomania geralmente está associada a outros distúrbios comportamentais comuns durante a infância, como roer as unhas", informa a dermatologista.

Além disso, outros tipos de queda de cabelo não tão comuns em crianças, mas que também podem ocorrer são a alopecia congênita, que está ligada a fatores hereditários e é caracterizada pela ausência total ou parcial de cabelos desde o nascimento, e a alopecia cicatricial, quando ocorre algum processo parcial ou totalmente destrutivo nos folículos capilares que faz com que o couro cabeludo pare a produção dos fios permanentemente, originando cicatrizes nas áreas afetadas.

“Este último tipo, se não tratada rapidamente, torna-se irreversível. Mas a boa notícia é que 90% das alopecias em crianças não são cicatriciais. O que também não quer dizer que não é necessário procurar tratamento, já que este tipo de doença tem um impacto psicológico extremamente negativo nos pequenos. O ideal então é que, ao notar qualquer dos sintomas, os pais levem as crianças ao médico assim que possível, pois apenas ele poderá realizar um diagnóstico correto e indicar o melhor tratamento para cada caso, já que este varia dependendo do tipo e da causa da queda”, finaliza a Dra. Valéria.

Fonte: Holding Comunicações
Queda capilar infantil tem impacto psicológico negativo; saiba como identificar queda além do normal Queda capilar infantil tem impacto psicológico negativo; saiba como identificar queda além do normal Reviewed by Redação on 11/06/2018 11:28:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-