Cointrade pretende faturar 75 milhões de dólares em seu primeiro ano

Recém-lançada, a companhia deseja estar entre as cinco maiores exchanges de criptomoedas do mundo até 2020

(Foto: divulgação)
Nova empresa de cripto-exchange foi lançada na tarde deste sábado (18),
no Hotel Unique, em São Paulo
Facilidade, eficiência, transparência, privacidade, conhecimento compartilhado e segurança. Esses são os pilares da Cointrade - cripto-exchange recém - lançada na tarde deste sábado (18), no Hotel Unique, em São Paulo. O evento, que reuniu especialistas e interessados pelo tema, marcou a estreia da empresa no mercado e contou com as apresentações da advogada Emília Malgueiro, Rocelo Lopes, CEO da Stratum/coinBR, que além de investidor atua na cointrade.cx como responsável por toda área Blockchain; e dos diretores da empresa - Marcos Lima, CEO e especialista em investimentos, e da advogada Eliane Medeiros, COO da nova exchange. Para finalizar a noite, os convidados assistiram ao stand up comedy da comediante Bruna Louise.

Iniciando as palestras, a advogada Emília Malgueiro, abordou como está a questão jurídica das corretoras de criptomoedas no Brasil e em outros países do mundo. Segundo a advogada, as moedas digitais vão revolucionar a questão da confiança e trazer autonomia sobre as transações financeiras. “Do modo que o sistema financeiro é organizado hoje, os bancos e governos podem fazer transações com o dinheiro de terceiros. Com as criptomoedas, devido à transparência e o total controle do cliente, isso não é possível”. A advogada ressaltou ainda a importância das  melhores práticas e explicou que há inúmeros desafios quando o assunto é a jurisdição das criptomoedas.

De acordo com Rocelo Lopes, CEO da Stratum/coinBR, que além de investidor atua na cointrade.cx como responsável por toda área Blockchain,  a expectativa é estar entre as cinco maiores do mundo até 2020. “A plataforma vem sendo desenvolvida desde janeiro de 2018. Essa tecnologia veio para ficar e é só o começo. Para sermos a maior exchange do Brasil, teremos muitos desafios pela frente e ainda muito a evoluir, mas não tenho medo de enfrentar o mercado”.  O empresário expôs alguns números que a Cointrade pretende alcançar em seu primeiro ano de operação. Com o valor médio de transação de US$500,00 e um fee de 0,5%, e 100 mil transações ao mês, a companhia atingirá o faturamento de US$75 milhões em um ano. “Essa expectativa é bem realista, bem pé no chão. Pois nesse primeiro momento a plataforma estará somente no mercado nacional”, explica. 

Em seguida,  Marcos Lima, CEO e especialista em investimentos, enumerou os benefícios da exchange. “Temos algumas funcionalidades que outras plataformas já oferecem, mas sem dúvida, o nosso diferencial é oferecer ferramentas exclusivas. O Follow the trader é uma delas - o grande boom da Cointrade. Com essa ferramenta, iniciantes no mercado de criptomoedas podem seguir um trader profissional e com isso ganhar ainda mais”, afirma. Outra vantagem da plataforma é o Member get Member: “desta forma, membros que indicarem novos clientes ganham uma porcentagem fazendo a comunidade crescer”.

Para encerrar o evento, a advogada Eliane Medeiros, COO da exchange, apresentou o time de colaboradores da Cointrade e também o novo empreendimento. “A plataforma será amigável para todos operarem. A Cointraide nasceu com essa perspectiva para realizar transações simples e livres de burocracia”, conclui.

Para operar na Cointrade basta entrar no site da empresa www.cointrade.cx e criar uma conta.

Fonte: Vocali Comunicação
Cointrade pretende faturar 75 milhões de dólares em seu primeiro ano Cointrade pretende faturar 75 milhões de dólares em seu primeiro ano Reviewed by Redação on 8/22/2018 03:00:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-