3 dicas para a gripe não pegar seu pet

Veterinário orienta como evitar doenças respiratórias em cães e gatos mesmo com as mudanças bruscas na temperatura

(Foto: Getty Images)
Espirros, secreção nasal e falta de apetite são alguns dos
sintomas da gripe em cães e gatos
Com a mudança brusca de temperatura, o frio também pode afetar os animais de estimação. Assim como os humanos, nessa época do ano é comum que cães e gatos acabem ficando gripados. No entanto, alguns hábitos e cuidados especiais podem evitar o contágio e manter a saúde do seu pet em dia.

Luís Fernando dos Santos Melo, veterinário do Pet Pillow, listou três cuidados essenciais que os tutores devem ter com seus animais para evitar gripes e resfriados.

Mantendo a vacinação em dia

Espirros, secreção nasal e falta de apetite são alguns dos sintomas da gripe em cães e gatos. A melhor forma de prevenção é a vacinação – contra a Tosse dos Canis para os cachorros e contra a Rinotraqueíte e Calicivirose, no caso dos felinos. Com a carteira de vacinação em dia as chances de contágio diminuem, assim como as possibilidades de evolução para uma pneumonia. Além disso, o especialista alerta para a importância da alimentação saudável e do ambiente livre de stress.

Durante o frio a busca por clínicas veterinárias acaba crescendo, tornando mais difícil encontrar as vacinas disponíveis. O Pet Booking – aplicativo que conecta tutores a prestadores de serviços pets 24 horas por dia – localiza os consultórios mais próximos por meio da geolocalização, o que ajuda a driblar as agendas cheias encontrando especialistas certificados de forma rápida e segura.

Cuidado especial na hora do passeio

As roupinhas são ótimas aliadas para proteger os animais do frio, porém, o veterinário alerta que estes acessórios são apenas complementares. Segundo o Dr. Luís Fernando, algumas atividades, como os passeios devem ser moderadas, mesmo se o pet estiver bem agasalhado. “Para os animais que ainda não mostram os sintomas, é indicado reduzir o tempo de passeio. Já para os que apresentam sintomas da gripe, o ideal é evitar totalmente as atividades físicas, levando em consideração a diminuição da capacidade respiratória do animal”, explica o veterinário.

Atenção para a higiene e objetos do pet

Para evitar a transmissão da gripe entre os animais é preciso também impedir o compartilhamento de objetos como caminhas, brinquedos e vasilhames de água e ração. Portanto, se o seu pet já foi diagnosticado, após o tratamento é necessário realizar a higienização de todos os objetos para desinfetá-los – ou até mesmo, substituí-los por novos itens.

Além disso, a higiene do animal também pede cuidado. As tosas muito curtas devem ser evitadas e a frequência de banhos diminuída, optando sempre por levar o animal ao banho e tosa nos dias em que a temperatura estiver amena.

Fonte: Agência NoAr
3 dicas para a gripe não pegar seu pet 3 dicas para a gripe não pegar seu pet Reviewed by Redação on 8/18/2017 04:09:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-