Estudo divulga ranking dos países mais conectados do mundo


Chile é líder na América do Sul e o Brasil é o mais conectado entre os BRICs

(Imagem: divulgação / LG)
Os aparelhos conectados, chamados 'wearables' (usáveis),
cresceram no último ano 10% no Brasil
A GfK acaba de divulgar os resultados da 5ª edição do estudo GfK Connected Consumer Index que classifica 78 países de oito regiões de acordo com os níveis de conectividade de suas populações, detalhando, inclusive, os dispositivos mais usados. O levantamento revela que o Brasil ocupa o 42º lugar no ranking mundial, liderado por Hong Kong, América do Norte e Emirados Árabes Unidos.

O estudo tem por objetivo oferecer ao mercado um panorama global da conectividade nos últimos cinco anos, para que empresas dos mais variados setores possam tomar decisões estratégicas que envolvem desde oferta de dispositivos, conteúdos e tecnologias.

Dentre os países sul-americanos, o Chile obteve a melhor colocação do ranking, saltando sete posições em relação ao ano passado, e ficando com a 20ª posição. Em seguida, vem o Brasil (42ª), Colômbia (53ª), Argentina (54ª) e Peru (60ª). “Apesar de economicamente menos representativo que o Brasil, o Chile tem legislação mais favorável a investimentos e uma penetração da banda larga mais alta que os demais países do Continente Sul Americano”, analisa o diretor geral do Grupo GfK no Brasil, Felipe Mendes.

Entre os chamados países BRIC, o Brasil é o mais bem colocado do ranking, seguido pela Rússia (43ª), China (47ª) e pela Índia, bem mais abaixo, na 72ª colocação. Ainda de acordo com a classificação do estudo, nos últimos dois anos, Hong Kong e América do Norte (EUA, Canadá e México) permaneceram firmes como tendo as duas populações mais conectadas do mundo.

Tecnologias para vestir, assistir e telefonar

O estudo  também classifica os dispositivos de acesso mais utilizados no mundo, em cada país e região. De acordo com a tabela a seguir, no Brasil, os smartphones são o principal dispositivo de acesso à internet, mas o significativo avanço dos wearables e das TVs como instrumentos de conectividade vem chamando a atenção. “Em apenas um ano, os wearables cresceram 10% e as TVs, 11%. “São tecnologias novas que ganham força e tendem a se popularizar nos próximos anos”, assinala o executivo da GfK.
   
Felipe Mendes observa ainda que "estamos vendo uma tendência de forte aumento da conectividade em todos os países. Para mercados de alto crescimento, especialmente no Oriente Médio, África e na APAC emergente, a tendência dominante permanece sendo a adesão aos smartphones. Este é o principal dispositivo, e muitas vezes o primeiro dispositivo, que os consumidores usam para se conectar aos serviços de transmissão de dados. É provável que esta tendência continue a imperar nos próximos dois ou três anos, pois a redução dos preços significa que mais de um bilhão de consumidores poderão conectar-se usando um dispositivo pessoal pela primeira vez".

"Para os mercados desenvolvidos, principalmente na Europa Ocidental e na América do Norte, os fatores de crescimento já passaram para a próxima tendência em conectividade do consumidor. As tecnologias wearables estão liderando a moda, juntamente com carros conectados, e ambos estão oferecendo novos benefícios para o consumidor. A tecnologia da casa inteligente é uma oportunidade igualmente significativa, mas a sua adesão deverá ser mais lenta e mais estável em termos da curva de adoção do consumidor".

Fonte: GfK
Estudo divulga ranking dos países mais conectados do mundo Estudo divulga ranking dos países mais conectados do mundo Reviewed by Redação on 5/10/2016 05:04:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-