Câncer de pênis é grave e merece atenção redobrada


Doença que acomete a população masculina de forma dramática, ainda é pouco discutida. Nordeste é a região mais atingida

(Foto: Getty Images)
As baixas condições socioeconômicas, a desinformação e a falta de higiene
são as principais causas do câncer de pênis, diz especialista
Embora a incidência seja menor do que a do câncer de próstata, o câncer de pênis – que representa 2% dos tumores no Brasil – é muito grave e na maioria dos casos é diagnosticado tardiamente, o que acaba exigindo a amputação do órgão. “As baixas condições socioeconômicas, a desinformação e a falta de higiene são as principais causas do câncer de pênis, do qual a incidência tem aumentado significamente em regiões rurais e locais subdesenvolvidos. A região Nordeste é a mais atingida”, explica o urologista Wagner Raiter, membro da Sociedade Brasileira de Urologia.

Esse tipo de câncer também está relacionado à presença de fimose (excesso de pele no pênis que acaba cobrindo a glande), o que dificulta a limpeza correta. Estudos também sugerem a associação entre o vírus HPV, o mesmo que causa câncer de colo de útero em mulheres.

Primeiros sinais

É importante estar atento aos primeiro sinais da doença. Muitas pessoas não dão importância o que dificulta e muito o tratamento. “Geralmente o início do problema é o aparecimento de uma lesão ulcerada ou vegetante que não melhora com tratamento local ou sistêmico, acometendo a glande ou prepúcio”, explica o urologista.

A única maneira de confirmar o diagnóstico é através de uma biópsia da lesão e o tratamento dependerá de sua extensão e da presença de linfonodos ou de metástases.

Tratamento

O tratamento das lesões pequenas pode ser a retirada da lesão ou a postectomia, que é a cirurgia utilizada para tratamento de fimose. No caso de lesões maiores ou invasivas, o tratamento indicado é a amputação parcial ou total do pênis. Existem ainda tumores que devido ao crescimento exagerado e o aumento das lesões infectadas, são tratados higienicamente através de amputação do membro, mas sem possibilidade de cura, somente para melhora da qualidade de vida do paciente.

“Tratamento radioterápico e quimioterápico para câncer de pênis não apresentam bons resultados, e protocolos de tratamento não são plenamente estabelecidos”, esclarece o especialista. “Portanto, câncer de pênis é uma doença grave que requer cuidados e atenção aos primeiros sinais. Em caso de dúvida sobre alguma lesão cutânea no pênis, o médico deverá ser procurado para que se consiga o melhor diagnostico e tratamento”, finaliza.

Fonte: R&F Comunicação 
Câncer de pênis é grave e merece atenção redobrada Câncer de pênis é grave e merece atenção redobrada Reviewed by Redação on 12/09/2015 06:30:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-