95% dos brasileiros não sabem o que é psoríase, mostra pesquisa


Doença inflamatória de pele atinge cerca de 3 milhões de brasileiros e não é contagiosa

(Foto: divulgação)
Psoríase provoca coceira e caracteriza-se pela formação de lesões
avermelhadas grossas e extensas, conhecidas como placas
Cerca de 95% dos brasileiros não sabem o que é psoríase, doença inflamatória e não contagiosa que provoca lesões na pele e atinge cerca de 3 milhões de pessoas no país. Foi o que mostrou a pesquisa realizada pelo Ipsos Healthcare, a pedido da Novartis, na população 16 anos ou mais em mais de 70* cidades brasileiras.

Grande parte da população admite não saber o que é a doença (76%), mas há também quem erre ao associá-la à alergia (7%), micose (6%) ou estresse (6%). Mesmo sem conhecer a doença, 16% dos entrevistados revelam que sentiram algum desconforto em conviver com algum portador e, por isso, não se relacionariam com pacientes de forma alguma.

Entre os entrevistados, só 15% disseram ficar confortáveis em conviver normalmente com um paciente de psoríase, enquanto a maioria 69% aceitaria se relacionar mesmo sentindo desconforto ou teriam restrições no convívio, como: namorar e conviver no mesmo ambiente.

Por outro lado, uma segunda pesquisa, realizada pela Psoríase Brasil – principal associação de apoio aos pacientes com psoríase– revela como o desconhecimento da população impacta na vida dos pacientes:

- Para 84% dos pacientes, as pessoas ao seu redor mudaram após o aparecimento dos sintomas;

- 56% dos pacientes contam que outras pessoas já se recusaram ou demonstraram insatisfação em fazer atividades próximas a eles, muitas ou algumas vezes, como sentar no mesmo banco do ônibus;
compartilhar a mesa do refeitório; e usar a piscina;

- 82% dos pacientes mudaram a rotina para evitar constrangimentos provocados pela doença;

- A “vaidade e autoestima” é a área da vida mais afetada, atingindo 81% dos pacientes, seguida por lazer (63%); trabalho/escola (45%); relacionamento com parceiro(a) (35%); relacionamento com amigos (30%);

- A doença interfere na vida sexual de 39% dos pacientes brasileiros – enquanto dados globais giram em torno de 27%4;

- A psoríase também já inibiu 73% dos pacientes de ir à praia, ao salão de beleza, ao restaurante ou de sair com amigos;

- 90% dos pacientes acreditam que se as pessoas conhecessem mais a doença, seu dia a dia seria mais fácil.

 “Falta informação à população sobre a doença. Muitas pessoas ainda acham que a psoríase é contagiosa, o que é incorreto, e isso faz com que a psoríase se torne uma doença que vai muito além da pele. O impacto na qualidade de vida dos pacientes, além de refletir na baixa autoestima, restringe até mesmo sua vida social e econômica, já que interfere na vida escolar e no ambiente de trabalho.”, avalia José Célio Peixoto Silveira, paciente de psoríase e presidente da Psoríase Brasil. “É preciso mais atenção para o tema, ampliando o conhecimento sobre a doença e investimentos em novas opções terapêuticas que possam proporcionar bem-estar e melhor qualidade de vida ao pacientes”, completa.


Entenda a Psoríase

Psoríase é uma doença crônica inflamatória de pele, não contagiosa. Ela atinge cerca de 2% da população mundial, cerca de 125 milhões de pessoas. No Brasil, aproximadamente 3 milhões de brasileiros sofrem com os sintomas da doença. Caracteriza-se pela formação de lesões avermelhadas grossas e extensas, conhecidas como placas, que causam coceira, descamação de pele e dor. Apesar de ser relativamente comum, é uma doença que tem um alto impacto na qualidade de vida dos pacientes, mesmo naqueles que apresentam os sintomas mais leves.

Existem diversos tipos de psoríase, classificados de acordo com a localização e características das lesões, porém a forma em placas é a mais comum, atingindo de 80 a 95% dos pacientes. Cerca de 30% dos pacientes apresentam comprometimento articular - artrite psoriásica-, que atinge as pontas dos dedos das mãos e dos pés e as grandes articulações como a do joelho, causando dor e inchaços.

Um terço dos pacientes com psoríase em placas é diagnosticada como moderada à grave, que é difícil de trata.  Esta classificação é feita quando mais de 10% do corpo do paciente é atingido pela doença ou quando afeta partes sensíveis do corpo, como mãos e pés, impactando diretamente a vida do paciente.

A psoríase não tem cura, mas com o tratamento adequado é possível conviver com a doença. E o mais importante é ressaltar que não se trata de uma doença contagiosa, por isso, não é necessário evitar o contato, como muitas pessoas ainda acreditam.

Fonte: S2Publicom
95% dos brasileiros não sabem o que é psoríase, mostra pesquisa 95% dos brasileiros não sabem o que é psoríase, mostra pesquisa Reviewed by Redação on 10/30/2014 06:52:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-