Queda em idosos é sinal de alerta


O tratamento clínico, aliado a medidas preventivas, proporciona mais qualidade de vida e segurança na realização de atividades diárias

(Foto: Getty Images)
Queda pode ocasionar fraturas não aparentes e a movimentação
inadequada pode levar a consequências irreversíveis, diz especialista
A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia considera as quedas como primeira causa de acidentes em pessoas acima de 60 anos de idade. Dentre as causas mais comuns estão: a dificuldade de locomoção, osteoporose, fraqueza muscular, sedentarismo e alterações da visão ou audição. Segundo o Dr. Omar Jaluul, Coordenador do Instituto de Geriatria e Gerontologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, a queda é um sinal de alerta e tem que ser tratada. Inicialmente, é preciso avaliar a condição visual, neuro-psicológica, cardio-vascular, metabólica, endócrina, ortopédica para mapear a origem do problema.

Embora seja comum durante o processo de envelhecimento, a queda pode sinalizar o início da fragilidade ou indicar outros problemas de saúde, como labirintite e Parkinson. “Uma vez estabelecido um diagnóstico, inicia-se a retomada das condições orgânicas e psíquicas da pessoa idosa, como revisão de medicamentos e realização de atividades físicas de baixo impacto”, afirma Dr. Jaluul.

O médico reforça ainda que a queda pode ocasionar fraturas não aparentes e a movimentação inadequada pode levar a consequências irreversíveis. A melhor opção é chamar ajuda especializada imediatamente. “Além dos problemas médicos, as quedas apresentam custo social, econômico e psicológico enormes, aumentando a dependência e a institucionalização”, alerta o especialista.

Vale a pena ressaltar que a queda pode ser evitada, desde que o idoso e sua família estejam atentos aos fatores que a predispõe, e estabeleçam estratégias de prevenção. Algumas medidas preventivas são:


· Não utilizar medicações sem orientação médica;

· Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;

· Evitar o excesso de peso corporal (obesidade);

· Procurar consumir alimentos ricos em cálcio e com pouca gordura, como leite desnatado, queijos brancos e iogurtes, pelo menos três vezes ao dia;

· Ficar exposto ao sol antes das 10 horas ou após as 16h para auxiliar na absorção de cálcio no organismo;

· Usar calçado com solado de borracha ou antiderrapante;

· Instalar corrimão e faixa antiderrapantes em escadas ou rampas;

· Evitar roupas longas que facilitam tropeçar;

· Não andar em pisos úmidos ou molhados;

· Colocar piso antiderrapante no espaço do chuveiro;

· Utilizar suportes de apoio no espaço do chuveiro e vaso sanitário;

· Evitar o uso de tapetes soltos pela casa;

· Não subir em bancos e escada;

· Evitar transportar objetos pesados;

· Manter iluminação adequada em escadas e corredores;

· Evitar deixar objetos pelo chão (brinquedos, jornais, fios elétricos e outros).

Fonte: In Press Porter Novelli
Queda em idosos é sinal de alerta Queda em idosos é sinal de alerta Reviewed by Redação on 8/19/2014 04:54:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-