Pele do pescoço pode envelhecer antes do tempo


Dermatologista ensina a cuidar da região, evitando os temidos colares, rugas e manchas que costumam denunciar a idade das mulheres. Laser, radiofrequência e peeling são aliados 

(Foto: Getty Images)
Imagem ilustrativa
É difícil descobrir a idade das mulheres hoje a não ser por um detalhe que não passa despercebido: o pescoço. Infelizmente ele enruga e forma os chamados colares, por isso não deve ser esquecido. A pele desta região, explica a dermatologista Érica Monteiro, da clínica Sthetica, no Campo Belo, em São Paulo, costuma envelhecer mais rápido que a das mãos, outro ponto que entrega a idade. "Por ser mais fina, fica sujeita à contração dos músculos do pescoço que acabam por resultar em rugas, vincos, os chamados colares - marcas ao redor da região. A exposição solar piora a situação, caso não haja proteção adequada", alerta.

As manchas são outros agravantes que pioram com o sol. Quanto mais clara a pele e sem cuidados, mais precocemente elas se instalam. Segundo a médica, elas costumam aparecer aos 36-40 anos, na mesma época em que a flacidez relacionada ao envelhecimento também dá sinais de vida no pescoço.

Os vasos vermelhos, aranhas vasculares, que atormentam as mulheres, dependerão da cor da pele e também da exposição crônica ao sol. A regra é a mesma para as manchas, quanto mais branquinha a pele, a chance deles se instalarem é maior, a partir dos 38-40 anos. Mais uma vez, a vantagem é das morenas, já que em peles mais escuras, eles aparecem após 40-45 anos.

(Foto: divulgação)
Dra. Érica Monteiro
Além de usar protetor solar diariamente, a Dra Érica indica maneiras de cuidar do pescoço em faixas etárias distintas. Entre 20 anos e 30 anos, além do FPS 30 ou FPS 50, é interessante usar hidratantes na região com os seguintes ativos: ácido hialurônico, alfahidróxiácido, polihidróxiácido, uréia e prolipid 141.

Entre os 30 anos e 40 anos, o hidratante continua o mesmo, assim como o filtro solar, mas o uso tópico de produtos à base de vitamina C são recomendáveis. Entre 40 anos e 45 anos, o uso dos ácidos (glicólico ou retinóico) durante a noite é aconselhado, além do já prescrito a partir dos 30 anos.

Após os 45 anos, os hidratantes, os ácidos e o filtro solar passam a ser complementados com laser, luz intensa pulsada, radiofrequencia, ultrassom - este último dependendo do problema que predominar e do tipo de pele da paciente, informa a dermatologista. Outro caminho possível são os peelings que estimulam a renovação celular.

A flacidez na região do pescoço, de acordo com a especialista, também depende de uma carga genética. Por outro lado, o emagrecimento rápido demais, como acontece em pacientes submetidos à cirurgia bariátrica, também pode comprometer a região. "O ideal é que essas pessoas se consultem com o dermatologista para saber qual o melhor tratamento nesses casos. Há sempre alternativas para melhorar o aspecto do local afetado", conclui.

Fonte: Target SP
Pele do pescoço pode envelhecer antes do tempo Pele do pescoço pode envelhecer antes do tempo Reviewed by Redação on 7/10/2014 04:08:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-