Brasil está avançado no tratamento de cálculo renal


Endourologia, técnica minimamente invasiva, evoluiu muito nos últimos 30 anos para oferecer menos riscos, menos dor e uma recuperação mais rápida ao paciente

O cálculo renal é a principal causa urológica de ida ao Pronto Socorro de um adulto jovem. O problema é muito comum em todo mundo e estima-se que afete 15% dos homens e 8% das mulheres, de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia. A maioria dos pacientes consegue expelir as pedras naturalmente, porém, um em cada 10 precisa de intervenção cirúrgica para desobstrução do canal da urina.

A alta incidência de cálculo renal estimulou os avanços nos procedimentos médicos para a retirada da pedra. Entre eles, está a Endourologia. "Trata-se de uma técnica minimamente invasiva para retirada das pedras, criada nos anos 80, que oferece menos riscos, menos dor e uma recuperação mais rápida ao paciente", explica o urologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Adriano Pinto.

"O Brasil não só tem acompanhado a evolução na área como tem sido líder. Os médicos brasileiros contribuem com o aperfeiçoamento das técnicas para a retirada do cálculo renal e os equipamentos mais avançados já são utilizados nos procedimentos cirúrgicos realizados no país", revela o renomado chefe do Serviço de Endourologia da Cleveland Clinic (Ohio, EUA), Manoj Monga, que esteve no Brasil para participar do I Simpósio de Endourologia, promovido pela Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

Ainda de acordo com Monga, a Endourologia está constantemente em desenvolvimento para que seja cada vez mais assertiva. "Os equipamentos estão ficando cada vez menores e mais precisos e isso faz com que seja possível remover pedras grandes ou pequenas e em locais em que antes apenas a cirurgia invasiva permitia", explica.

"Entre os procedimentos possíveis de serem realizados por Endourologia, está a litotripsia extracorpórea que, por meio de ondas de choque, fragmenta os cálculos para que possam ser eliminados gradativamente na urina, e a endoscopia urinária, que utiliza o laser para a mesma finalidade. Com a técnica, o paciente que antes ficaria internado por uma semana e ainda levaria cerca de um mês para se recuperar totalmente, já pode voltar para as atividades diárias no mesmo dia, dependendo do procedimento", detalha o Dr. Adriano Pinto.

Segundo Manoj Monga, a Endourologia é uma tendência em todo mundo. "Isso porque a técnica traz benefícios para os pacientes e para as instituições de saúde. O grande desafio da atualidade é oferecer o melhor tratamento com o menor custo e o procedimento minimamente invasivo é capaz disso", analisa.

Fonte: Ketchum
Brasil está avançado no tratamento de cálculo renal Brasil está avançado no tratamento de cálculo renal Reviewed by Redação on 6/03/2014 04:10:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-