SP mantém menor taxa de homicídios no Brasil, diz ONU


Documento divulgado em Londres mostra que os homicídios caíram 11% entre 2007 e 2011

Um estudo das Nações Unidas (ONU) divulgado nesta quinta-feira (10) em Londres mostra que São Paulo é o estado brasileiro com a menor taxa de homicídios - principal indicador internacional de criminalidade.

O documento, que usa dados de 2012 do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, do Ministério da Justiça, aponta que São Paulo tinha uma taxa de 10,8 homicídios por 100 mil habitantes em 2011, abaixo dos outros estados brasileiros e distrito federal.

Apenas o Amapá tem taxa inferior, mas o próprio Anuário classifica os dados deste estado como de baixa qualidade e que não são confiáveis. A taxa paulista é próxima do índice de 10 homicídios por 100 mil habitantes, que é indicada pela própria ONU.

O estudo, realizado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, também destaca que os homicídios em São Paulo caíram 11% entre 2007 e 2011, enquanto cresceram 150% na Paraíba e 50% na Bahia.

Na edição de 2011 deste mesmo estudo, a ONU também destacou ações paulistanas para a diminuição dos homicídios, por meio de investimento em prevenção e medidas repressivas.

Taxas de homicídios no Brasil (2007 - 2011):
(Clique na imagem para ampliar)


Tendência de queda

Em 2013, São Paulo teve a segunda menor taxa de homicídios dolosos desde 2001, quando teve início a atual série histórica, segundo dados da Coordenadoria de Análise e Planejamento (CAP) da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo. O indicador de criminalidade caiu 8,2% no ano passado, com 4.439 casos.

A taxa foi de 10,5 casos para cada grupo de 100 mil habitantes em 2013. O índice só é maior que o registrado em 2011. Em dez anos, a queda nos homicídios dolosos em São Paulo é de 60%.

Fonte: Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo
SP mantém menor taxa de homicídios no Brasil, diz ONU SP mantém menor taxa de homicídios no Brasil, diz ONU Reviewed by Redação on 4/10/2014 07:16:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-