Símbolos de masculinidade: 'barba e bigode' também podem ser transplantados


Especialista explica como funciona o transplante

(Foto: Getty Images)
Imagem ilustrativa
De acordo com pesquisa realizada por um site inglês especializado em celebridades, a maioria do público feminino evidencia sentir mais atração por homens com algum tipo de barba. A justificativa é uma só: demonstram mais masculinidade.

E a moda de usar ou não barba e bigode é um hábito que vive um ciclo de idas e vindas, em qualquer parte do mundo. Independente de ser um modismo, este visual sempre exerce forte impacto na aparência e identidade masculina.

Da cabeça para a face

(Foto: divulgação) 
Dr. Thiago Bianco Leal
De acordo com Dr. Thiago Bianco Leal, diretor médico da Vinci Hair Clinic e expert em restaurações capilares, hoje quem deseja ter uma barba, mesmo com pouco volume porque não possui pelos suficientes na face – seja por problemas de crescimento ou traumas - pode recorrer à reconstrução de barba e bigode. A técnica consiste no transplante de raízes individuais do próprio cabelo do paciente para a região da face, não deixando cicatrizes visíveis na maioria dos casos. E o implante, além de preencher as falhas existentes, também serve para engrossar a barba ou o bigode.

O transplante capilar para a zona da barba ou bigode pode ser feito em homens a partir dos 25 anos de idade, altura em que os hormônios sexuais masculinos já atingiram seu nível de estabilidade.

Este tipo de procedimento é indicado para homens que queiram deixar crescer a barba num estilo unshaved (barba por fazer), mas que apresentam falhas ou mesmo ausência de pelos nessas regiões. A reconstrução das zonas da barba e bigode pode ser feita em qualquer homem que tenha zona doadora saudável (cabelos na cabeça).

O procedimento e a cicatriz

A cirurgia é feita sob anestesia local, e os cabelos são extraídos um a um da área lateral e/ou posterior da cabeça, por meio da técnica FUE (Follicular Unit Extraction). “No dia da cirurgia, a pele do rosto poderá ficar vermelha e com algum inchaço, mas após uma semana, o aspeto já será normal e sem cicatrizes”, explica o cirurgião Dr. Thiago Bianco.

Segundo o especialista não há dor durante a cirurgia ou no período pós-operatório. Após 15 dias, o paciente já poderá barbear-se normalmente. Os fios transplantados poderão cair a partir da terceira semana e retomarão o seu crescimento após três a quatro meses. O resultado final do transplante poderá ser observado entre o 10º e o 12º mês pós-cirurgia.

O especialista explica ainda que pacientes propensos à cicatrização anômala, como queloides ou cicatrizes hipertróficas, por exemplo, devem realizar um teste prévio em uma pequena área sob o queixo, pois nessa área, caso fique uma pequena cicatriz, será praticamente imperceptível.

Questão de cultura

Diferente do homem ocidental ou latino, que adota o uso de barba e/ou bigode conforme a moda, o público masculino do Oriente Médio faz uso constante deste atrativo como sinal de força, virilidade, sabedoria e maturidade, algo que interfere até mesmo nos negócios. Mesmo não indicando obrigatoriamente um determinado comportamento ou opção, a barba revela como as diferentes culturas salientam seus valores de unidade e diferença.

O médico relata que na Vinci Hair de Dubai há muita procura por este procedimento, chegando a igualar com o transplante de cabelo tradicional. “Já chegamos a operar dois irmãos gêmeos, que iriam se casar. O pedido para realizar este tipo de transplante partiu do próprio pai dos pacientes, que queria dar status e poder à aparência dos jovens no dia da cerimônia”, finaliza.

Fonte: Prestige Assessoria de Comunicação e Marketing
Símbolos de masculinidade: 'barba e bigode' também podem ser transplantados Símbolos de masculinidade: 'barba e bigode' também podem ser transplantados Reviewed by Redação on 4/23/2014 06:11:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-