Perigo: pilates convencional pode gerar lesões


Técnica conhecida como 'pilates terapêutico' é a mais indicada para o tratamento de doenças das costas e na prevenção de dores 

(Foto: Luis Xavier França)
Segundo a fisioterapeuta Angela Lepesquer, o pilates terapêutico contribui
no aumento da performance esportiva por prevenir e tratar lesões
Importante exercício de fortalecimento muscular, o pilates tem atraído cada vez mais adeptos por oferecer condicionamento físico aliado à boa postura. Febre nas academias de ginásticas, o método muitas vezes é praticado de forma indiscriminada, onde o aluno ou paciente são estimulados a trabalhar com cargas impostas às articulações que não estão devidamente estabilizadas.

Segundo a fisioterapeuta Angela Lepesquer, especialista em coluna vertebral, pacientes que passaram por fisioterapia e reabilitação têm apresentado lesões ao praticar o pilates convencional, pois não há a devida preparação para esta atividade. Método conhecido como pilates terapêutico é o mais indicado para o tratamento de doenças das costas e na prevenção de dores articulares e musculares, já que esta técnica, ainda pouco difundida no Brasil, detecta as falhas no controle do movimento, as instabilidades articulares e as necessárias correções dentro do pilates. O método também contribui com o aumento da performance esportiva e prevenção das lesões em atletas.

A fisioterapeuta, que também é diretora do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral de Brasília (ITC Vertebral) e representante da Associação Brasileira de Reabilitação da Coluna em Brasília (ABR Coluna), explica que com os avanços do exercício por meio das técnicas de kinect control (que analisa o controle cinético do organismo) e de estabilização vertebral segmentar (preparação dos músculos para o fortalecimento da coluna), o pilates tradicional sofreu avanços importantes na cura, no tratamento e na prevenção de patologias como hérnias de disco, espondilólise, protusão discal e desvios posturais (escoliose, cifose e lordose), além de contribuir com a manutenção do equilíbrio articular.

“O pilates terapêutico é uma modalidade que tem a intenção de dar manutenção no tratamento dos pacientes. Observamos que estes terminavam o tratamento de fisioterapia, eram encaminhados para a manutenção no pilates convencional e regressavam ao serviço com recidivas de dores causadas por altas cargas impostas devido e baixa qualidade de orientação”, adverte a especialista em coluna vertebral.

Segundo a fisioterapeuta, além de corrigir falhas posturais e fortalecer a musculatura do organismo, o pilates terapêutico contribui no aumento da performance esportiva por prevenir e tratar lesões, e ainda preparar músculos e articulações para maior quantidade de carga durante a realização dos movimentos.

“O pilates terapêutico se trata de um exercício de introdução ao pilates convencional por preparar o corpo para sustentar diferentes cargas impostas pelos exercícios. Por isso, incluímos nessa modalidade, os exercícios de estabilização vertebral segmentar e os exercícios do kinect control, para poder melhorar o alinhamento e a correta manutenção da postura durante os exercícios. Isso também vale para os exercícios tradicionais das academias, como a musculação.”, incentiva Angela, que possui um programa de integração com médicos e outros profissionais da saúde para oferecer atendimento personalizado aos pacientes.

Fonte: Gulyas Comunicação
Perigo: pilates convencional pode gerar lesões Perigo: pilates convencional pode gerar lesões Reviewed by Redação on 12/29/2013 02:00:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-