Aumenta o número de homens que adotam sobrenome da esposa


Ainda alto, adoção do sobrenome do homem pela mulher cai 7% no mesmo período

(Foto: Getty Images)
Homens passam a adotar sobrenome da mulher em 25% dos matrimônios
Aumentou em 178% o número de homens que adotam o sobrenome da mulher após o casamento dez anos depois da entrada em vigor do novo Código Civil, em 2002. Levantamento realizado pela Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP) junto a todos os 836 cartórios paulistas mostra que em 2002, apenas 9% dos homens adotavam o sobrenome da esposa. Em 2012, este número saltou para 25% do total de matrimônios.

O levantamento realizado por meio da Central de Informações do Registro Civil (CRC), sistema de informações abastecido pelos atos praticados por todos os cartórios paulistas, aponta também que o número de mulheres que adotam o sobrenome do marido vem caindo ao longo do tempo. Em 2002, 88% das mulheres que se casavam passavam a adotar um sobrenome do marido. Em 2012, o número caiu para 81% e, até agosto de 2013, a estatística aponta queda para 79%.

Com a edição do novo Código Civil brasileiro ficou normatizado que qualquer um dos cônjuges poderia acrescer o sobrenome do outro ao seu (art. 1565 § 1º). Embora a Constituição Federal de 1988 já igualasse homens e mulheres, não havia norma que permitisse ao homem a mudança de sobrenome. Mais atrás, a Constituição de 1916 obrigava as mulheres a adotar sobrenome do esposo no ato do casamento, só passando a ser opcional, em 1977 com a Lei do Divórcio.

Embora o Código Civil possibilite o acréscimo de sobrenome, cabe a cada Estado normatizar a possibilidade de supressão dos sobrenomes de solteiro. Em São Paulo, o Provimento nº 25 da Corregedoria Geral de Justiça prevê que “qualquer dos nubentes, querendo, poderá acrescer ao seu o sobrenome do outro, vedada a supressão total do sobrenome de solteiro”. Sendo assim, pode haver supressão de sobrenomes, desde que permaneça pelo menos um originário.

A pessoa que altera um nome deve providenciar a alteração de todos os seus documentos pessoais - RG, CPF, CNH, Título de Eleitor, Passaporte, cadastro bancário, registros imobiliários e no local de trabalho. Caso não queira fazer a mudança, deverá apresentar a certidão de casamento quando for necessário fazer prova de sua nova identificação.

Fonte: Arpen-SP
Aumenta o número de homens que adotam sobrenome da esposa Aumenta o número de homens que adotam sobrenome da esposa Reviewed by Redação on 10/14/2013 03:07:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-