No mundo: 46% preferem tribunal global para julgar líderes que violam direitos humanos


No Brasil, índice sobe para 49% da população

(Foto: Getty Images)
Imagem ilustrativa
Pesquisa mostra que quatro em cada dez pessoas no mundo (46%) são favoráveis que líderes mundiais acusados de violarem os direitos humanos sejam julgados por uma corte internacional, que não esteja submetida ao seu próprio Estado. A população contrária a esse tipo de julgamento soma 24% e os demais são indiferentes ou não souberam responder.

O levantamento ouviu 56.625 entrevistados, em 55 países, e foi realizado pelo do IBOPE Inteligência, em parceria com a Worldwide Independent Network of Market Research (WIN).

No Brasil, onde o IBOPE Inteligência ouviu 2.002 pessoas, 49% da população aprova essa ideia, 33% são contra e 10% indiferentes. Os europeus são os que mais aprovam essa medida, liderados pelas populações da Alemanha (79%), Suíça (78%), Suécia (77%), Finlândia (76%) Bélgica e Portugal (75%). Também é significativo o apoio no país africano Quênia, (79%).

Por outro lado, Azerbaijão e China são os países com o menor número de pessoas favoráveis (18%) ao julgamento por uma corte internacional independente de líderes mundiais que cometeram crimes que violaram os direitos humanos. Na sequência estão Sérvia (23%), Líbano (26%) e Japão (11%).

Por região, as populações do oeste europeu são as que mais aprovam esse julgamento (67%), seguidos dos habitantes do leste asiático (62%). Os que menos aprovam são os moradores do norte (22%) e oeste (39%) da Ásia.

Fonte: Ketchum
No mundo: 46% preferem tribunal global para julgar líderes que violam direitos humanos No mundo: 46% preferem tribunal global para julgar líderes que violam direitos humanos Reviewed by Redação on 8/20/2013 12:22:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-