Novo tratamento para câncer de próstata é aprovado nos EUA


Atualmente, doença é 5º câncer que mais mata homens no mundo; no Brasil, ele ocupa o 1º lugar no ranking de tipos mais frequentes 

Paciente durante sessão de radioterapia. Cerca de três quartos dos
casos no mundo ocorrem em homens partir dos 65 anos
Neste mês, a agência regulatória norte-americana Food and Drug Administration (FDA) aprovou 'Xofigo' (radium 223), da Bayer HealthCare Pharmaceuticals, para o tratamento de pacientes com câncer de próstata resistente à castração (CPRC), metástases ósseas sintomáticas e doenças metastáticas viscerais desconhecidas.

O medicamento é o primeiro agente terapêutico emissor de partículas radioativas alfa aprovado pela FDA que demonstrou melhorar a sobrevida global (SG) e postergar ao longo do tempo os primeiros sintomas de metástase óssea quando comparado ao placebo.

A próstata é uma glândula exclusiva do sistema genital masculino, que se localiza abaixo da bexiga. Sua função é produzir substâncias que vão ajudar a tornar o sêmen mais fluido, facilitando o deslocamento dos espermatozoides. Mais do que qualquer outro tipo, o câncer de próstata pode ser considerado uma doença da terceira idade, pois cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem em homens partir dos 65 anos.

Atualmente, o câncer de próstata é quinto câncer que mais mata homens no mundo. De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil, ele ocupa o primeiro lugar no ranking de tipos mais frequentes da doença.

Segundo o Dr. Fernando Maluf, Chefe da Oncologia Clínica do Centro Oncológico Antonio Ermírio de Moraes-Beneficência Portuguesa, o surgimento desta nova droga pode ser considerado de muito significado clínico e científico porque o medicamento pode ser utilizado no tratamento de câncer de  próstata metastático.

“É um tratamento muito interessante porque é o primeiro que utiliza um radioisótopo, partícula que apresenta um núcleo atômico instável que emite energia quando se transforma num isótopo mais estável e impede o crescimento tumoral, que aumentou a sobrevida dos pacientes. Nenhum outro tratamento conseguiu estes resultados”, explica o Dr. Fernando Maluf.

O Xofigo apresenta um perfil de segurança favorável e tem potencial para melhorar os resultados entre os pacientes de forma completamente inovadora. Seu princípio ativo, o radium 223, emite partículas alfa que atuam sobre as células cancerígenas em metástases ósseas.

Aproximadamente 90% dos pacientes com câncer de próstata metastático apresentam indícios de metástases ósseas que podem levar a um aumento na frequência de eventos esqueléticos e já demonstraram ser a principal causa de morbidez e morte entre pacientes com CPRC.

“O Xofigo melhora os sintomas da doença e aumenta a qualidade de vida dos pacientes”, completa o Dr. Fernando Maluf. No Brasil, o tratamento será submetido à aprovação dos órgãos reguladores em breve.

Fonte: Bayer
Novo tratamento para câncer de próstata é aprovado nos EUA Novo tratamento para câncer de próstata é aprovado nos EUA Reviewed by Redação on 7/18/2013 01:45:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-