De Olho no Lance: Fez história


Por Alisson Matos

(Foto: Yasuyoshi Chiba/AFP/Getty Images)
Estava escrito. E tinha que ser assim. Eram 102 anos do clube mais invejado do país e uma torcida que, por representar o povo, já sentiu na pele o  sofrimento, a  angústia e a decepção. Uma vida mais do que centenária de reveses que, quando se transformam em glórias, escorrem pelos olhos em forma de lágrimas e pulsam como nunca em milhões de corações alvinegros espalhados por todos os cantos do país.

Era chegada a hora. Noite de quarta-feira, Pacaembu, e uma final de Libertadores inédita para o bando de louco. O estádio, pintado em duas cores, era palco do maior duelo dos últimos tempos e a fiel testemunhava uma partida daquelas que devem ser guardadas para sempre na memória.

E foi no peito, na insistência e na raça, assim, do jeito que o corintiano se acostumou, que Emerson abriu o placar após lindo passe de calcanhar de Danilo já no segundo tempo. A torcida explodia e soltava o grito preso desde os tempos de Pelé, de Raí e de Marcos, ídolos de times rivais, de torcedores que sempre utilizaram deste argumento para rebaixar o que não se rebaixava, para humilhar o que não se humilhava e para diminuir quem jamais se apequenou.

O palco do espetáculo tremia e aguardava a convicção. Que veio com o segundo tento da partida, de novo com Emerson, que parecia beliscar cada torcedor convidando-o a acordar do sonho, que deixara de ser pesadelo, e fazer parte daquela história que será contada de avô para neto, de pai para filho, de louco para louco e de fiel para fiel.

O time do imponderável, da fantasia e do encanto. A mística corintiana em mais um capítulo. Desta vez, numa conquista que faz jus à eternidade.

Veja o vídeo com os melhores momentos da partida, clique aqui!
De Olho no Lance: Fez história De Olho no Lance: Fez história Reviewed by Alisson Matos on 7/05/2012 02:38:00 AM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-