De Olho no Lance: Deu pena


Por Alisson Matos

(Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)
Com 20 minutos de jogo no Engenhão, o abismo que separa Corinthians e Flamengo era simbolizado nos cinco chutes a gol do time paulista contra apenas um e solitário arremate carioca. Era o atual campeão da América contra o medíocre escrete de maior torcida do país, vítima de uma administração que beira o escárnio.

E se o goleiro Paulo Victor era o nome do jogo, por ter evitado o primeiro tento da equipe comandada por Tite, deixou de ser aos 27 minutos quando Douglas tirou o zero do placar e começou abrir a cova do técnico adversário, Joel Santana.

Mas como Flamengo é Flamengo e tudo pode acontecer, Douglas e companhia não deixaram os oponentes gostarem do jogo e trataram logo de silenciar o estádio de vez, aos 39, novamente com o meia.

Restava a torcida rubro-negra torcer para a primeira etapa acabar, o velório de Joel ser interrompido e, quem sabe, com a benção do Cristo Redentor, voltar com alma dos guerreiros, aquela que não comparece há tempos na Gávea.

Que nada, pois logo no inicio do segundo tempo Danilo tratou de matar a esperança Guanabara com o terceiro gol do duelo. Era triste, era vergonhoso, era humilhante e era Flamengo, que se limitou a tocar a bola, sem organização e criatividade, como quem deseja algo e não é capaz de alcançar.

O Corinthians, impávido, com a segunda vitória consecutiva pode, sim, sonhar com as primeiras colocações. Já o adversário da noite, em um Engenhão que já não é todo prosa, parece estar fadado a dançar, sem talento algum, um samba de uma nota só.

É triste.

De Olho no Lance: Deu pena De Olho no Lance: Deu pena Reviewed by Alisson Matos on 7/19/2012 12:31:00 AM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-