'Operação Dia das Mães' reprova 38,6% das lojas de produtos têxteis

Fiscalização do Ipem aconteceu na capital e interior de São Paulo

Durante a 'Operação Dia das Mães', realizada na quinta-feira (5), na capital e interior pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP), as equipes de fiscalização analisaram 355.684 itens do vestuário feminino em 118 estabelecimentos comerciais, dos quais 39 (33,1%) foram autuados por irregularidades nas etiquetas.

Na capital paulista, a ação aconteceu nas regiões do Brás e Bom Retiro. Foram vistoriadas 83 lojas e 332.284 produtos, dos quais 3.806 foram reprovados e 32 (38,6%) estabelecimentos, autuados. Em Bauru, 8 lojas foram fiscalizadas, 7.320 produtos verificados, sendo 80 reprovados e 2 lojas autuadas. Marília teve 8 estabelecimentos visitados, 5.150 produtos verificados, 50 reprovados e 1 loja autuada. Mogi das Cruzes teve 19 lojas fiscalizadas, 10.930 produtos verificados, 257 reprovados e 4 lojas autuadas.

“A operação na capital e interior foi importante para intensificarmos a fiscalização nessa época do ano, ocasião de elevada compra de produtos têxteis. Com isso, tivemos repercussão na mídia, chamando a atenção do cidadão para uma compra segura”, explicou José Tadeu Rodrigues Penteado, superintendente do Ipem-SP.

Durante a fiscalização, os fiscais do instituto verificam se os itens à venda seguem as normas obrigatórias exigidas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). De acordo com o órgão, produtos têxteis devem apresentar etiqueta com informações sobre dados do fabricante ou do importador, CNPJ, país de origem, composição têxtil, símbolos de cuidados com a conservação e indicação de tamanho, tudo em português.

Na falta de alguma informação ou na existência de avisos conflitantes que prejudiquem o consumidor, o responsável pelo estabelecimento comercial é notificado e o Ipem-SP determina que o produto seja retirado do ponto de venda para correção. Em 2011, durante a mesma operação, o órgão visitou 17.231 lojas e autuou 5.504 por irregularidades nas confecções.

Empresas autuadas têm dez dias para apresentar defesa ao instituto, que define multa entre de R$ 100 e R$ 1,5 milhão, dobrando na reincidência. O comerciante deve apresentar a nota fiscal do produto para que sejam identificados o fabricante ou distribuidor, caso contrário é considerado o único responsável pelos erros detectados.

Para ver a lista de autuações e irregularidades encontradas durante a Operação Dia das Mães, clique aqui.

Dicas para o cidadão

Confira no site do Ipem-SP dicas sobre a venda de produto têxtil, clique aqui.

A cartilha de orientações sobre produtos têxteis, produzida pelo órgão, também está no site e pode ser acessada aqui.

Em caso de dúvidas, reclamações ou denúncias, o consumidor pode recorrer ao serviço da Ouvidoria do Ipem pelo telefone 0800 0130522 de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou enviar e-mail para: ouvidor-ipem@ipem.sp.gov.br.

No site www.ipem.sp.gov.br, além de informações sobre toda a legislação metrológica e da qualidade vigentes no país, estatísticas de fiscalização, orientações ao cidadão e empresários, o interessado pode levantar detalhes das ações diárias do instituto.

Fonte: Ipem-SP
'Operação Dia das Mães' reprova 38,6% das lojas de produtos têxteis 'Operação Dia das Mães' reprova 38,6% das lojas de produtos têxteis Reviewed by Redação on 5/12/2012 01:07:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Fale com a redação: contato@portaltelenoticias.com

-

Publicidade

-